Exemplo de um taolu: wubuquan. Ilustração apresentando um ratinho executando os movimentos

O correto é kati ou taolu para as formas do kungfu/wushu?

Wushuzeiros Destacado, Dicas Leave a Comment

Exemplo de um taolu: wubuquan. Ilustração apresentando um ratinho executando os movimentos

Um exemplo de taolu bem conhecido: Wu Bu Quan

Em boa parte das artes marciais existem rotinas, sequências de golpes organizados de uma forma fluida que tem como objetivo facilitar a memorização dos movimentos e auxiliar na prática e aperfeiçoamento deles. No wushu (e aí, é wushu ou kungfu? Assista este vídeo pra tirar algumas dúvidas da diferença) não é diferente, afinal, onde vamos encontrar, por exemplo, tantos braços para ficar torcendo até a nossa técnica estar apurada? Logo, treinamos simulações dos golpes e, por meio dessas combinações de movimentos, desenvolvemos diversas habilidades necessárias para aquela execução.

Em chinês existe um termo para “combinação” que é 组合 (pinyin: zǔ hé) e outro para “movimento” que é 动作 (pinyin: dòng zuò). Portanto, combinação de movimentos é 组合动作, mais utilizada e conhecida apenas por 组合.

Se você está apenas combinando alguns movimentos básicos você provavelmente está praticando algum zuhe, mesmo que criado por você.

Agora se você vai treinar alguma rotina já conhecida, ou criar a sua, resultando em uma combinação de combinações você não vai treinar um “super zuhe”, um “zuhe power combo” ou qualquer coisa que dê um nome legal. Você vai treinar um 套路 (pinyin: tào lù).

Tanto as rotinas tradicionais e antigas como as modernas que são apresentadas em competições são chamadas de taolus (o “s” no final é mistura do nosso português mesmo, só pra dar uma ideia de plural), essa é a expressão em mandarim para “rotina, padrão, método padronizado” e é o termo adequado nas artes marciais chinesas. Se é uma rotina e possui um método padronizado, é um taolu.

Ai alguém levanta a mão e pergunta: “mas e os katis?”

Bom, boa pergunta. O que eu posso te responder é que o termo kati não existe em mandarim. O termo certo para dizer o que alguém que usa kati quer dizer é taolu. Depois de algumas buscas eu encontrei algumas possíveis explicações que considero muito plausíveis para explicar de onde vem esse termo.

Hoje quando alguém fala em “luta, arte marcial” geralmente se pensa em MMA, Muay Thai e várias outras, mas houve um tempo onde se pensava em karate, karate e karate. No karate existem rotinas também, chamadas de kata. Dizem que alguns mestres chineses, para explicar o que eram aqueles movimentos combinados, usavam um termo similar ao japonês, que já era difundido e bem popular, e esse termo quando falado faz um barulhinho parecido com kati. Dizem que kati significa “forma” em cantonês, que em mandarim seria 架子 (pinyin: jià zi), que significa: “estante, suporte, apoio”.

Imagem com ilustrações de um kata japonês

Ilustrações de um kata japonês.

Claro que dá pra encontrar algumas analogias bem poéticas pra explicar com este é um bom significado para essa expressão, mas chamar rotinas de kati é algo que acaba criando uma confusão e distanciamento dos diferentes estilos dessa atividade marcial. Algumas pessoas vão até entender, mas serão criadas ideias e conceitos errados nos praticantes e na comunidade em geral.

O ideal seria utilizar o termo mais padrão e adequado para nos referimos às rotinas: taolu. Ou pelo apresentar este como sinônimo, já que você talvez não queira se desprender de usar o termo kati, por exemplo.

Por falar nisso, vocês já entenderam a diferença entre wushu, kung fu e kuoshu? Entre changquan e nanquan? Wushu moderno e tradicional??? Então vou deixar três vídeos aqui embaixo pra vocês ficarem antenados:

Capa do vídeo: Wushu, kungfu ou kuoshu?

Capa do vídeo: Estilos de wushu: Changquan e Nanquan

Capa do vídeo: Wushu vs Wushu. Tradicional ou Moderno?

 

Compartilhar esta publicação

Mais publicações