Foto de atleta com bastão

Bastão: o pai das armas do wushu

Wushuzeiros Destacado, Dicas Leave a Comment

Urso fazendo movimentos com um pedaço de pau

Bastão é uma arma acessível e democrática.

O bastão é uma arma chinesa que possui muitos fãs, talvez pela simplicidade e potencial dela, ou talvez só por que é acessível a qualquer um desde cedo. No post anterior (introdução às 4 principais armas do wushu) eu falei sobre versatilidade e flexibilidade, mas não é apenas isso que torna o bastão uma das melhores armas chinesas.

Certa vez eu ministrei um curso de bastão básico e foi algo lindo: foram dois dias de curso com muita gente dedicada se empenhando. Tivemos a chance de aprender e aperfeiçoar diversas técnicas juntos, uma a uma, com tudo que se tem direito. E o mais legal foi ao final ver como aquele pessoal todo conseguiu entender muito mais do que só repetir os movimentos de golpear com um pedaço de pau.

Foto do curso de bastão realizado pela escola wushuzeiros em Anápolis, em 2013

Curso básico de bastão realizado pela escola Wushuzeiros em 2013.

É claro que ninguém vai sair por aí e proteger todo o mundo, lutando contra as armas de fogo apenas com um toco esguio de madeira. Mas, vivemos em um mundo que respeita as leis da física, e o bastão é a ferramenta perfeita para ensinar como manusear todas as outras armas e também os nossos próprios corpos.

Eu quero falar de alguns detalhes que vocês precisam saber sempre que forem manusear o bastão, mas primeiro eu preciso falar de algumas convenções, como por exemplo as divisões do bastão.

A resposta certa pra quase tudo é:
depende

O modelo que eu gosto de ensinar é o que considera a divisão da arma em 5 partes: três seções, a da ponta, a do meio e a do cabo, e duas extremidades, a da ponta e a do cabo. É bem óbvio, mas ajuda muito a compreender muita coisa.

Como dividir e quais são as partes de um bastão

5 partes do bastão: seções do cabo, meio e ponta e extremidades do cabo e ponta.

Sabendo dessas seções devemos ficar atentos com qual parte do bastão estamos trabalhando em determinada técnica. A do cabo é a mais resistente e utilizada para golpes com muita força, porém tem menor alcance (o bastão do sul, por exemplo, emprega muitas técnicas que golpeiam com a seção do cabo), já a seção da ponta é mais flexível e tem um alcance muito maior.

Então, o que é melhor: bater forte ou bater longe? A verdade é que só existe uma resposta certa para todas as perguntas: depende.

Executar bem o bastão é muito mais do que fazer giros e macaquices

A flexibilidade e o comprimento do bastão permitem que ele se deforme e volte ao seu estado normal, o que adiciona bastante força quando você faz um giro e golpeia (ou você achou que as técnicas de bastão envolviam tantos giros só porque fica legal de ver e impressiona as pessoas?).

Outro ponto interessante é o conceito das alavancas. Dependendo da forma e do ponto onde você segura o bastão, é possível manipular algumas variáveis que vão tornar os golpes bem mais eficientes, permitindo que você derrube uma pessoa mais forte que você, por exemplo.

Tipos de alavanca

As técnicas de bastão utilizam diferentes tipos de alavanca.

Existe também uma pergunta que sempre surge: “mas e porque, nos filmes, as espadas não cortam os bastões?!”. Fato: metal vence madeira, quem conhece a teoria dos cinco elementos sabe que é assim que as coisas são. Quem não conhece, sabe que é assim que a vida funciona: machado corta árvore, e não o contrário. Pensando assim, já dá pra perceber porque ele foi substituído por outras armas de maior durabilidade, mesmo sendo tão versátil. Afinal, no campo de batalha a resistência das armas era uma fator muito importante para a sobrevivência dos soldados.

E como os personagens dos filmes conseguem evitar que cortem seus bastões com facões e espadas?!

O fato de em alguns filmes os caras com bastão (ou lanças com corpos/cabos de madeira) não terem suas armas cortadas com tanta facilidade se dá por diversos fatores. Pode ser uma representação simbólica do gongfu/kungfu do cara, ou seja, o filme ia ser super sem graça se o cara não conseguisse fazer NADA com o bastão e ele ia parecer um fracote. Uma ótima explicação também é que ele sabe direcionar os ataques desferidos contra ele com precisão, movendo, girando e torcendo o corpo do bastão nos momentos certos dá pra desviar os cortes que seriam fatais pra madeira do bastão. É fácil fazer isso? Não tanto. Sempre funciona? Nem sempre, mas dá.

Se a gente considerar a versatilidade, a acessibilidade e funcionalidade do bastão, é possível perceber porque ele é considerado o pai de todas as armas. Inclusive, por acreditar nisso é que eu prefiro ensinar o bastão antes de facão. E aqui na escola Wushuzeiros é assim.

O bastão contribui muito para o fortalecimento muscular, para o desenvolvimento da confiança e aprendizado de técnicas fundamentais, que servirão para todas as armas. Além de tudo isso, fica mais simples do aluno vivenciar a importância do uso de alavancas, torque e tudo mais. Não basta a gente saber fazer uns giros muito doidos e dizer que entende de bastão.

O bastão é o mais recomendado para iniciantes por ser educativo, menos perigoso do que as armas com corte e por conter a maioria das técnicas que serão vistas na outras armas.Laoshi Wesley Naves

E sim, é claro que as armas de corte são legais e encantam, mas, pensando em um iniciante, elas podem machucar seriamente com mais facilidade do que um pedaço de pau, além de possuírem alguns movimentos bem complexos, assim como o bastão também possui.

 

Bem, considerando tudo isso podemos perceber que o bastão é, na verdade, uma “faca de dois gumes”, pois é uma arma frágil, que pode ser cortada e partida em pedaços com relativa facilidade, mas permite desenvolver muitas técnicas eficientes, sejam de curto ou longo alcance, além de ser fácil de adquirir e possuir bastante simplicidade e eficiência em seus golpes. Talvez por isso o bastão seja então considerado uma das melhores armas do wushu!

No próximo post vamos falar de uma das armas que mais se fez presentes nas guerras chinesas, que sofreu diversas modificações e participou do desenvolvimento de toda a história e cultura chinesa: o facão, general de todas as armas!

Cena do filme Shaolin com um monge segurando um facão

O facão é um elemento muito importante na história e cultura chinesa.